Início Noticias Marta Temido apoia-se no marido após saída do Governo

Marta Temido apoia-se no marido após saída do Governo

574
0

Terminou ao fim de quatro anos a passagem de Marta Temido pelo Governo, no papel de Ministra da Saúde. Depois de ter aguentado uma pandemia, a ministra caiu com as recentes polémicas no Serviço Nacional da Saúde.

Os consequentes encerramentos das urgências de obstetrícia, os abandonos, as queixas e reclamações constantes de diretores de serviço, médicos e demais profissionais de saúde ditaram a saída da ministra de 48 anos. A morte de uma grávida, por paragem cardiorrespiratória enquanto era transferida de hospital em Lisboa, ditou o limite de uma ministra, que estava a ser muito contestada, nos últimos meses.

Horas após a notícia, a ministra pediu a demissão, que António Costa entendeu. O desgaste de Marta Temido, no final de uma jornada de quatro anos, de uma luta muito difícil, especialmente com esta pandemia da Covid-19, desde 2020.

Antes da política e deste cargo que a tornou tão célebre, Marta Temido era administradora e uma pessoa muito discreta. É para esse patamar que ela pretende regressar agora, ao desligar as luzes de uma ribalta, que tantas vezes lhe foi tão amarga. Ao seu lado, conta com o apoio do marido, Jorge Simões, que a apoiou sempre, mesmo nas horas mais difíceis e desgastantes.

Um apoio que até lhe custou alguns sacrifícios pessoais. Jorge Simões era presidente do Conselho Nacional de Saúde, mas quando a esposa assumiu a pasta da Saúde, abdicou das suas funções, por temer a controvérsia. “É evidente que não é fácil. Somos dois indivíduos, cada um tem o seu percurso, cada um tem o seu espaço profissional, mas neste caso poderia gerar dificuldades de perceção”, disse Marta Temido, na altura.

“As famílias sofrem muitos com estas nossas vidas, às vezes temos de os pôr um bocadinho de lado por causa das nossas vidas. Mas não posso desistir, seria uma cobardia.

Não há rotina. Cozinhar é completamente impossível porque nos ‘dias bons’ chego pelas 22h. Tenho muito apoio do meu marido e estou totalmente dispensada das tarefas domésticas até ao fim do surto”, disse Marta Temido, durante a fase mais crítica da pandemia, a elogiar o marido.

Também chegou a aparecer publicamente, ao lado de Jorge Simões, durante as férias. Nem aí a então ministra teve descanso, com todo o aparato à sua volta, até numa ida em casal à praia. “As primeiras férias depois de estar neste lugar foram muito penosas. Eu não sabia que as pessoas iam ficar a olhar para mim. Ficava muito desconfortável”, revelava a ministra, que quer agora regressar à sua vida mais tranquila, ao lado de Jorge Simões.

Artigo anteriorTragédia: Caiu avião no Mar Báltico – Última Hora
Próximo artigoCHOCANTE: Bombeiros agredidos a soco quando iam socorrer vitíma (vídeo)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui