Início Outros Bebé Rodrigo sofreu paragem cardiorrespiratória durante o sono, mas já está em...

Bebé Rodrigo sofreu paragem cardiorrespiratória durante o sono, mas já está em casa

5057
0

O bebé Rodrigo, que nasceu em outubro de 2019, em Setúbal, com graves deformações não identificadas pelo médico obstetra que acompanhou a gravidez da mãe, sofreu uma paragem cardiorrespiratória durante o sono na quinta-feira. Foi transportado para o hospital, onde recebeu tratamento, e já está em casa.

Tudo aconteceu na noite de quinta-feira em casa no Pinhal Novo. A sua mãe, Marlene Simão, viu que o bebé não respirava e conseguiu reverter a paragem cardiorrespiratória. Os bombeiros do Pinhal Novo acorreram à casa do bebé e durante o transporte para o hospital, Rodrigo deixou de respirar novamente.

Os bombeiros conseguiram reverter a nova paragem cardiorrespiratória e já no Hospital de São Bernardo, onde o bebé deu entrada, terá sofrido nova paragem cardíaca. A equipa de médicos conseguiu inverter a terceira paragem cardiorrespiratória e o bebé ficou em cuidados no hospital, de onde teve alta e já está em casa.

O bebé Rodrigo completou a sete de outubro um ano de vida contra todas as expectativas, que davam conta que não sobreviveria muito tempo devido às graves deformações com que nasceu, sem parte do rosto e crânio.

Rodrigo foi recentemente submetido a uma cirurgia crucial, a colocação de um shunt que drena o líquido encefálico e permite o desenvolvimento do crânio. Apesar de a intervenção acarretar algum risco, foi bem-sucedida. Rodrigo está a ser acompanhado na pediatria no Hospital de São Bernardo e Otorrino, Neurologia, Neurocirurgia e Genética no Hospital Dona Estefânia.

Na justiça, volvido um ano do nascimento de Rodrigo, ainda não há decisão de arquivamento ou acusação criminal contra Artur de Carvalho, o médico que acompanhou a sua gravidez. O MP fez chegar durante o mês de setembro um parecer ao Instituto de Medicina Legal (IML) para perceber se o médico violou os seus deveres profissionais. Este parecer pode vir a sustentar uma acusação criminal contra Artur de Carvalho por negligência médica.

O médico foi expulso da Ordem dos Médicos por decisão do Conselho Disciplinar da Zona Sul pelo caso Rodrigo e outros cinco semelhantes em que não detetou deformações durante gravidezes. Recorreu da decisão e está reformado.

FONTE: JN

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here