Início Liga Francisco J. Marques reage a suspensão e ataca Benfica

Francisco J. Marques reage a suspensão e ataca Benfica

728
0
COMPARTILHE

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) castigou o diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, por comentários a pôr em causa a legitimidade do título do Benfica e críticas à arbitragem.

Francisco J. Marques foi multado em 14.340 euros e suspenso por 94 dias, por alegar que “alguns senhores árbitros decidiram entregar o título de campeão ao Benfica”, no programa “Universo Porto – da Bancada”, do Porto Canal.

O CD puniu também o FC Porto com uma multa de 15.300 euros, por infração ao artigo 112 do regulamento – lesão da honra e da reputação dos órgãos da estrutura desportiva e dos seus membros -, no último jogo do campeonato, frente ao Sporting.

O diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, colocou na rede social Twitter um vídeo referente a um programa da RTP onde o advogado João Lima Cluny, que é também árbitro e mediador no Tribunal Arbitral do Desporto (TAD), abordou questões legais que envolvem as claques desportivas.

«Não depende dos próprios clubes legalizar as claques, tem de ser uma iniciativa dos próprios, de se constituírem como associação e de se irem registar. Portanto, o que o clube não pode fazer segundo o legislador é deixar utilizar as bandeiras, fornecer as bandeiras ou colocá-los no mesmo espaço, mas só porque eles não se legalizaram. Tenho muita dificuldade em compreender», atirou Lima Cluny.

Francisco J. Marques respondeu, acusando o advogado de um «alinhamento obsceno» com o Benfica, concluindo com «eis o benfiquistão sem vergonha na cara».

As declarações em causa remontam ao passado dia 14 de maio, quando o dirigente azul e branco usou a expressão “vigarice” para se referir a uma série de arbitragens que, na sua opinião, beneficiaram o Benfica na corrida pelo título de campeão nacional.

“Alguns senhores árbitros decidiram entregar o título de campeão ao Benfica. Chamam-se João Pinheiro, Tiago Martins, Bruno Esteves, Luís Godinho, Bruno Paixão, Hugo Miguel, são os árbitros das três saídas do Benfica”, apontou na altura.

“Nestas três saídas, na Vila da Feira, em Braga e em Vila do Conde, houve nove lances de polémica, nove decisões polémicas. Foram todas decididas a favor do Benfica. Não há nestes três jogos um lance de dúvida que tenha sido em desfavor do Benfica”, acrescentou.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here