Início Liga Pedro Guerra levanta acusão grave entre Feirense e FC Porto

Pedro Guerra levanta acusão grave entre Feirense e FC Porto

5196
0
COMPARTILHE

Pedro Guerra levantou uma questão muito pertinente no programa Prolongamento e deixou no ar a hipótese do discurso do Feirense no Facebook ser muito parecido com o discurso de Francisco J. Marques, diretor de comunicação do FC Porto. O diretor de comunicação do clube fogaceiro é filho do treinador Henrique Calisto, actual comentador do Porto Canal.

O blogue Geração Benfica publicou um texto sobre esta suspeita:

«Ninguém acho estranhou o discurso decalcado de quem se indignou por parte do Feirense e os comentadores do FCPorto? Era ouvir uns e outros – entre mais de 5 ou 6 pessoas que ouvi falarem – e curiosamente todos diziam as mesmas frases. É que nem foi o conteúdo que me fez confusão… foi mesmo usarem frases iguais.E fala esta gentinha corrupta em cartilha… Já aqui foi desmontado mais que uma vez: o segredo deles é acusarem o SLBenfica do que eles fazem. Não só desviam atenções como se colocam como impolutos. Mas aqui entre nós, se eu fosse jogador e pudesse ganhar 15.000€ com um empate e mais ainda com uma vitória a um adversário, também comia a relva e dizia muitas asneiras na televisão se visse que na verdade o meu adversário tinha sido total e incontestavelmente superior…»

Francisco J. Marques, diretor de comunicação do F. C. Porto, recorreu ao Twitter para contestar a arbitragem no encontro entre o Feirense e o Benfica, que os encarnados venceram por 4-1. O jogo, disputado na Feira, ficou marcado por dois golos anulados, um deles ao Feirense, numa altura em que a equipa da casa vencia por 1-0.

“Leitura aos apóstolos: quando a sistemática coação dá resultado. Ide em paz e que Deus vos acompanhe​​​​​​”, começou por escrever Francisco J. Marques.

O diretor de comunicação do F. C. Porto considera, ainda, que ficou por assinalar uma grande penalidade a favor do Feirense após uma falta de Florentino: “Esta pisadela, que deveria ter significado uma grande penalidade que poderia empatar o jogo, o VAR não viu. Acontece”, escreveu.

Recorde-se que o Feirense emitiu um comunicado no qual deixa duras críticas à arbitragem do jogo com o Benfica. Na nota, o clube fogaceiro considera que as decisões “envergonham o futebol português”.

Numa publicação acompanhada de um vídeo que mostra vários lances do jogo deste domingo, em Santa Maria da Feira, que o Benfica ganhou por 4-1, o Feirense deixa duras críticas à arbitragem, relativamente ao golo anulado a Vítor Bruno, que daria o 2-0 para a equipa da casa, à grande penalidade assinalada a favor do Benfica, que resultou no empate, e a uma alegada grande penalidade que ficou por marcar na área das águias.

“Os clubes pedem isenção, rigor, respeito e verdade desportiva, mas depois há decisões [ver vídeo] que adulteram os jogos e mancham este campeonato”, escreveram os fogaceiros, deixando ainda uma nota sobre Bruno Paixão, VAR do encontro.

“Só a título de curiosidade, para os mais distraídos, Bruno Paixão foi VAR em três dos últimos cinco jogos do CD Feirense (SL Benfica, Vitória FC e Belenenses SAD). Na jornada passada, o nosso central Flávio Ramos foi expulso pelo VAR e falhou o jogo de hoje”, pode ler-se.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here