Início Liga Presidente do Feirense revela palavras de Vieira antes de abandonar a tribuna

Presidente do Feirense revela palavras de Vieira antes de abandonar a tribuna

4186
0
COMPARTILHE

Luís Filipe Vieira abandonou ontem a tribuna do Estádio Marcolino de Castro, após o polémico golo anulado ao Feirense, ao minuto 20, que permitiria aos homens da casa aumentar a vantagem para 2-0.

Esta segunda-feira, o presidente dos fogaceiros, Rodrigo Nunes, revelou à Rádio Renascença as palavras do dirigente encarnado aquando da saída.

“Tenho um grande respeito e consideração pelo Sr. Luis Filipe Vieira e fiquei muito triste por ter abandonado o camarote presidencial. O que me disse foi que algumas pessoas não se estavam a comportar bem, quer dentro do camarote, quer na bancada. O nosso estádio é pequeno e a assistência está encostada ao camarote.

Há sempre umas bocas e, às vezes, nem é de adeptos do Feirense”, afirmou Rodrigo Nunes, recordando que “já foi assim” com Pinto da Costa, presidente do FC Porto, quando os dragões visitaram o Feirense: “As pessoas têm de estar preparadas para isso. Sei que há um nervosismo exagerado, quer no presidente do Benfica, quer do FC Porto, porque há muito em causa”.

O dirigente do Feirense revelou ainda que a possibilidade de Vieira sair mais cedo do jogo (que terminou com uma vitória do Benfica por 4-1) tinha sido inclusivamente falada antes mesmo do pontapé inicial no Marcolino de Castro.

“O sr. presidente do Benfica tinha-me dito, antes do jogo, sem apresentar qualquer justificação, mas pedindo-me desculpa por isso que possivelmente ao intervalo teria de se ausentar. Infelizmente acabou por sair antes do intervalo”, concluiu.

O Benfica começou a perder logo aos dez minutos mas acabou por dar a volta ainda na primeira parte e goleou o Feirense. Seferovic bisou, Taarabt foi titular e a luta pelo Campeonato continua.

À entrada para o jogo deste domingo, o Feirense era bem mais do que o lanterna vermelha da Primeira Liga. A equipa de Filipe Martins estava no último lugar da tabela, com menos nove pontos do que o Desp. Chaves, que é penúltimo, e não vencia há 23 jogos consecutivos. Não vencia, portanto, desde agosto, com o Rio Ave. Altura em que, de forma agora surpreendente, estava no topo da classificação. No topo da classificação com os mesmos pontos que o Benfica.

O Feirense acabou por conseguir chegar à vantagem através de (mais) uma transição de corredor. A jogada começou na esquerda, voou para a direita e para Edson Farias, que soltou um cruzamento que atravessou toda a defesa encarnada e só parou no segundo poste, onde apareceu Sturgeon a cabecear.

O calafrio que passou pela equipa da Luz, porém, só durou alguns segundos: o golo surgiu a partir de um livre na direita que entrou diretamente na baliza mas o auxiliar de João Pinheiro anulou o lance por fora de jogo de um avançado da equipa de Santa Maria da Feira. O árbitro confirmou a decisão com o VAR e o Benfica continuava a perder apenas por um. Este momento, enquanto episódio catártico e motivador, foi o minuto chave para tudo aquilo que aconteceria a seguir.

O empate acabou por surgir através de grande penalidade, depois de João Pinheiro ser alertado pelo VAR para um lance entre Ali Ghazal e Pizzi: foi o próprio internacional português que converteu o penálti e que deu o primeiro passo para a cambalhota do Benfica, que ficou confirmada já no segundo minuto de descontos, através de um remate de André Almeida após Samaris amortecer um pontapé de canto.

Os encruzamento de Grimaldo que só terminou na cabeça de Seferovic (que bisou e já tem, sozinho, mais golos do que o Feirense) e confirmaram a goleada que não deixa fugir o FC Porto na liderança e praticamente condena a equipa de Filipe Martins à despromoção.

André Almeida, quando marcou o golo que completou a cambalhota no resultado, correu para a bandeirola de canto e simulou que tratava de um saco de boxe. De propósito ou sem querer, a verdade é que a vitória do Benfica começou com um susto mas acabou com um convincente knock out.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here