Início Champions Os possíveis adversários do Sporting na Liga dos Campeões

Os possíveis adversários do Sporting na Liga dos Campeões

718
0
COMPARTILHE

Quando falta uma jornada para o fim do campeonato nacional, o Sporting tem vantagem directa sobre o rival Benfica mas terá uma deslocação difícil ao Estádio dos Barreiros, para defrontar o Marítimo. Os encarnados recebem em casa o Moreirense e esperam uma escorregadela dos grandes rivais de Lisboa.

Ao contrário do que aconteceu em épocas anteriores, em 2017/18, garantir o 2º lugar da Liga não equivale a assegurar lugar directo na Champions, dado que o vice-campeão português terá de jogar a 3ª pré-eliminatória e o playoff, naquele que é designado como o caminho dos ‘não campeões’ (e que dá acesso a duas vagas na fase de grupos).

Nesta altura existem, ainda, muitas indefinições quanto ao quadro final de equipas que vão ter assento nestas rondas de qualificação, incluindo obviamente o caso do Sporting. O próprio desfecho da final da Liga Europa, por exemplo, poderá interferir nas contas e alterar esse conjunto de clubes, se o vencedor for o Atlético Madrid.

O que se sabe, para já, é que, se conseguirem a 2ª posição, os leões vão ter pela frente como possíveis adversários os terceiros classificados de França e Rússia e os segundos de Ucrânia, Bélgica, Turquia, República Checa, Suíça, Holanda, Grécia e Áustria, de acordo com o ranking pré-estabelecido pela UEFA.

Se os referidos campeonatos terminassem hoje (e é só uma projecção), os rivais em causa seriam Mónaco, CSKA Moscovo, Dínamo Kiev, Anderlecht, Fenerbahçe, Slavia Praga, Basileia, Ajax, PAOK e Sturm Graz. De todos, apenas três têm já as situações resolvidas (Basileia, Ajax e PAOK), pelo que poderiam, de facto, calhar em sorte aos verdes e brancos. Certo é também que, se fosse afastado antes de chegar à fase de grupos, o Sporting teria entrada direta na Liga Europa.

No caso de ser o Sporting a chegar à Champions, entram nos cofres dos leões 24,9 milhões de euros. Ao contrário das épocas anteriores, em que todos os clubes recebiam o mesmo montante por acederem à fase de grupos da Liga dos Campeões, na próxima época entram em vigor as novas regras da UEFA que atribuem maiores prémios e beneficiam os clubes melhor classificados no ranking.
Assim, as 32 equipas com presença na Liga dos Campeões são ordenadas com base no coeficiente de cada clube no ranking da UEFA ao longo dos últimos 10 anos. Ao montante fixo de 15 milhões de euros atribuído a cada equipa soma-se um valor variável em função da classificação (o primeiro classificado garante 32×1,1 milhões de euros, o segundo no ranking obtém 31×1,1 milhões e por aí adiante até chegar ao 32.º melhor classificado que recebe apenas um bónus de 1,1 milhões de euros).

Nesta altura é impossível fazer cálculos finais porque, nos diversos campeonatos nacionais, há ainda várias posições que garantem acesso à Liga dos Campeões por definir. O jornal Negócios utilizou como base de cálculo um ranking em que são excluídos os clubes que, com a pontuação actual, ficariam afastados da prova milionária.

Desta forma, o Benfica apesar de surgir em 10º no coeficiente dos clubes europeus a 10 anos ficaria em 8º, dada a exclusão de dois clubes ingleses melhor posicionados no ranking da UEFA (Chelsea e Arsenal). Se assim for, as águias têm garantidos 42,5 milhões de euros.

Mais difíceis são os cálculos relativos ao Sporting, que surge em 34º no ranking. Contudo, assumindo a não participação na Champions de 10 equipas que nesta altura ficariam fora da prova, o Sporting sobe para a 24.ª posição, assegurando então um total de 24,9 milhões de euros. A título de exemplo, o FC Porto, que está classificado em 8º no ranking, subiria apenas um lugar para a 7.ª posição (dada a exclusão do Chelsea), recebendo um montante de 43,6 milhões de euros.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here